Universidade de Coimbra (II)

Largo da Porta Férrea
Telefone: (+351) 239.859.800

URL: Universidade de Coimbra (II)

Universidade de Coimbra (II)
Com uma história que remonta ao século seguinte ao da fundação do próprio Estado português (o reconhecimento papal de Portugal data de 1179 e a confirmação papal da Universidade de 1290), a Universidade de Coimbra constitui uma referência incontornável da cultura portuguesa e um sinónimo de inovação, tanto no passado como na actualidade.

Não é apenas no exterior do país que o imaginário associado à cidade de Coimbra se centra na universidade com o mesmo nome.

Os próprios portugueses referem-se frequentemente a Coimbra como a Cidade dos Estudantes.

Em Portugal, como um pouco por todo o mundo, a ideia da instituição Universidade de Coimbra encontra-se intimamente ligada à Alta Universitária, um conjunto arquitectónico heterogéneo de que se destacam as construções do Estado Novo e, sobretudo, o Pátio e o Paço das Escolas, dominados pela célebre Torre da universidade.

Foi o Paço das Escolas que aglutinou, em 1544, todas as faculdades da Universidade de Coimbra, após a instalação definitiva da universidade nesta cidade, em 1537, e um verdadeiro percurso itinerante de quase três séculos entre Lisboa e a urbe do Mondego.

Neste período, em Coimbra, os Estudos Gerais funcionaram no edifício conhecido como «Estudos Velhos», sensivelmente onde se encontra a actual Biblioteca Geral, e distribuíram-se depois por localizações diversas, destacando-se os edifícios próximos do Mosteiro de Santa Cruz e o próprio Paço das Escolas.

Se, até ao século XX, o Paço das Escolas dominou a Alta Universitária, em 1943 tiveram início as obras de renovação desta zona, com a construção de edifícios monumentais que viriam a alterar de forma indelével o horizonte da cidade.

As obras iniciaram-se com a construção do edifício da Faculdade de Letras e terminariam apenas em 1975, com a finalização do edifício onde funcionam os departamentos de Química e de Física.

Contudo, a Alta Universitária acolhe apenas uma parte do todo que constitui a actual Universidade de Coimbra, que ocupa várias áreas da cidade, com as suas oito faculdades, dezenas de centros de investigação, um Instituto de Investigação Interdisciplinar, estruturas de fomento do empreendedorismo e de ligação ao tecido empresarial, um estádio universitário, vários museus, o Teatro Académico de Gil Vicente, o Jardim Botânico, estruturas de apoio a estudantes (residências, restaurantes universitários, bares, salas de estudo, centros de convívio) e a maior academia do país.

Em finais do século XX, teve início um movimento de forte expansão física da universidade, que atinge neste momento o seu ponto mais alto; o volume de construção que este movimento representa é, aliás, o maior da história da instituição.

Em 1992, tiveram início as obras conducentes à instalação do Pólo II da universidade, no Pinhal de Marrocos, ocupando uma área equivalente à do próprio Pólo I, centrado na Alta Universitária.

Os departamentos das engenharias (Faculdade de Ciências e Tecnologia) começaram a funcionar ali em 2001.

Para além de grande parte dos departamentos desta faculdade, serão instaladas no Pólo II as faculdades de Psicologia e de Ciências da Educação e de Ciências do Desporto e Educação Física.

O terceiro pólo da universidade, o Pólo das Ciências da Saúde, para onde se transferirão as faculdades de Medicina e de Farmácia, bem como vários centros e unidades de investigação, começou a ser construído em 2001.

Quando completo, este pólo da Universidade de Coimbra constituirá, em conjunto com os Hospitais da Universidade de Coimbra, o Instituto Português de Oncologia, o Instituto Nacional de Medicina Legal e o Hospital Pediátrico de Coimbra, o maior pólo de cuidados de saúde da Europa.

A universidade encontra-se neste momento a preparar a sua candidatura a Património Mundial, com base num património arquitectónico e artístico que percorre as próprias fundações da Civilização Ocidental, constituindo um testemunho de cerca de dois milénios de História e da passagem de vários povos pelo actual território continental de Portugal; esta candidatura inclui também as tradições da Academia, com os seus trajes, a canção de Coimbra e as suas manifestações diversas.

Fonte: Universidade de Coimbra.

Leia também este texto, com os pontos mais interessantes a visitar

Destaque
Hotel Tivoli Coimbra Hotel Tivoli Coimbra
Coimbra
$$$ (50 a 100 euros)

Localizado em pleno centro da cidade portuguesa com maior tradição universitária e a dois passos da estação ferroviária, o Hotel Tivoli Coimbra, inaugurado em 1991, é um moderno e funcional hotel que oferece aos seus hóspedes o conforto e a qualidade de serviços que caracterizam o Grupo Tivoli.

Ofertas especiais

Encontre aqui o seu hotel

Destino

Check-in

Check-out

 © 1997-2020 Guia de Viagens Portugal Travel & Hotels Guide | Termos legais | Contacto