Montemor-o-Velho: Viagens e turismo

Através de toda a região, a paisagem é dominada pelo rio Mondego, com campos férteis onde os arrozais se estendem até à linha do horizonte, frequentemente ameaçados pelas grandes enchentes que destroem tudo à sua passagem.

A atraente e histórica vila de Montemor-o-Velho ergue-se sobre campos de milho e arroz, coroada pelas ameias do castelo do século XIV (antiga praça-forte dos mouros), um dos maiores e mais bonitos do país.

A Igreja de Santa Maria da Alcáçova fica dentro das suas muralhas: fundada em 1090, foi restaurada no século XV e exibe naves e arcos em estilo manuelino.

A Igreja e Claustro de Nossa Senhora dos Anjos, com fachada do século XVII e o interior de decoração rica com influências manuelinas e renascentistas, abriga o túmulo do navegador Diogo de Azambuja (diz-se que Cristóvão Colombo viajou com ele explorando a costa ocidental de África), também em estilo manuelino.

Foi em Montemor que nasceu Fernão Mendes Pinto (1510-83), famoso pela colorida descrição das suas viagens e aventuras pelo Oriente.

A simpática e antiga vila de Tentúgal tem bonitas casas dos séculos XVI e XVIII (embora a povoação apareça já referida em documentos do século X) e orgulha-se das doces especialidades que satisfazem os mais gulosos: pastéis de Tentúgal, queijadas e suspiros.

Da Igreja Matriz de Reveles desfruta-se um impressionante panorama da região, com os seus campos férteis e o rio, e um pouco abaixo, num pequeno promontório sobre o Mondego, a capela da Senhora da Saúde avista-se do mar e merece a devoção dos pescadores.
Destaque
Residência York House Residência York House
Lisboa
$$$$ (100 a 150 euros)

Por detrás de uma parede cor-de-rosa, no topo de dois misteriosos lances de escadas (sem elevador!), os visitantes encontram um pátio com uma profusão de árvores e flores.

Ofertas especiais

Encontre aqui o seu hotel

Destino

Check-in

Check-out

 © 1997-2019 Guia de Viagens Portugal Travel & Hotels Guide | Termos legais | Contacto