Freixo de Espada à Cinta: Viagens e turismo

O curioso nome desta vila (possivelmente, de origem pré-romana) é explicado por várias versões. Para alguns, na origem do nome estaria o de um guerreiro godo (Espadacinta); para outros, o brasão de um fidalgo espanhol, ou ainda a história de que o próprio rei Dom Dinis, quando visitou a terra no século XIV, pendurou a sua espada num freixo junto ao castelo.

É obrigatório visitar a Igreja Matriz, de estilo manuelino e com um elaborado portal do século XVI que conduz o visitante a um interior deveras rico, o qual faz lembrar uma versão em ponto pequeno do Mosteiro dos Jerónimos, em Lisboa. Os painéis do retábulo são atribuídos ao brilhante artista Grão Vasco (1475-1540) e incluem uma belíssima Anunciação.

O pelourinho, também de estilo manuelino, é um dos mais interessantes e bem conservados do país, e é ainda digna de interesse a Igreja da Misericórdia, com o seu nicho gótico sobre a porta principal.

A vila é dominada pela Torre do Galo, heptagonal, de onde se obtêm esplêndidas vistas, sobretudo durante a Primavera, quando o espectáculo das amendoeiras em flor atrai inúmeros visitantes.

Juntamente com este esplendor branco, que cobre as encostas e escarpas de ambos os lados do rio Douro, as plantações de oliveiras e vinha formam um cenário deslumbrante que o visitante nunca esquece e deseja sempre voltar a descobrir.

Aqui, o Nordeste Transmontano oferece o que tem de melhor, com a paisagem altiva e solitária e as povoações hospitaleiras.
Destaque
Quinta do Salgueiro Quinta do Salgueiro
Freixo de Espada à Cinta
$$$ (50 a 100 euros)

Na Quinta do Salgueiro, será recebido por Margarida Guerra Junqueiro, que fundou esta casa depois de ter feito uma carreira em hotelaria internacional e turismo.

Ofertas especiais

Encontre aqui o seu hotel

Destino

Check-in

Check-out

 © 1997-2020 Guia de Viagens Portugal Travel & Hotels Guide | Termos legais | Contacto