Crato: Viagens e turismo

Anta do Tapadão
Anta do Tapadão
O Crato tornou-se uma vila importante na história de Portugal quando a Ordem dos Hospitalários recebeu do rei Dom Sancho II, em 1232, vastos territórios na região do Alto Alentejo.

Por volta de 1350, depois da Batalha do Salado, a sede da Ordem já fora para ali transferida e o Crato viveu um longo período de prestígio e prosperidade. Todavia, em 1662, um exército espanhol invadiu a zona e saqueou e incendiou a vila, que nunca mais viria a recuperar a antiga glória.

Uma avenida ladeada de laranjeiras conduz, agora, à Igreja Matriz, inicialmente construída no século XIII mas submetida a grandes alterações desde então, e que exibe azulejos do século XVIII com cenas de pesca, de caça e de viagens.

Do antigo castelo dos hospitalários, restam apenas algumas ruínas; no centro da vila, a Varanda do Grão Prior sobressai como último vestígio do outrora imponente Palácio dos Priores do Crato.

A cerca de dois quilómetros a Norte da vila, o grande Mosteiro da Flor da Rosa foi construído em 1356 pelo então prior do Crato, Dom Álvaro Gonçalves Pereira, pai do Condestável. Foi restaurado e aloja, agora, uma elegante pousada.

A povoação de Flor da Rosa é também conhecida pela sua louça de barro, caracterizada por ser extremamente resistente ao fogo e por conservar a água sempre fresca quando surge em forma de púcaros, barris, alguidares e cântaros.
Destaque
Solar A Flor da Rosa Solar A Flor da Rosa
Flor da Rosa, Crato
$$$ (50 a 100 euros)

Proporcionando uma vista sobre as planícies alentejanas, esta casa tradicional impressiona com a sua decoração singular e cenário tranquilo.

Ofertas especiais

Encontre aqui o seu hotel

Destino

Check-in

Check-out

 © 1997-2019 Guia de Viagens Portugal Travel & Hotels Guide | Termos legais | Contacto