Soure: Viagens e turismo

Granja do Ulmeiro: Igreja Matriz
Granja do Ulmeiro: Igreja Matriz
Situada numa várzea fértil atravessada por três rios, afluentes do Mondego, Soure foi palco de frequentes devastações e lutas entre mouros e cristãos durante a época medieval, e o seu castelo e monumentos reflectem esse passado rico e conturbado. As terras do concelho são extremamente férteis e produzem arroz, vinho, azeite, milho e batatas.

Na do concelho, vale a pena visitar o Castelo, os Paços do Concelho (neo-manuelinos), a Igreja Matriz (1490), a Capela de São Mateus e as várias quintas solarengas dos arredores.

A cerca de seis quilómetros de Soure, a pequena localidade de Vila Nova de Anços foi sede de um concelho extinto no século XIX, mas preserva com orgulho vários monumentos, como o pelourinho manuelino, o Palácio dos Duques de Cadaval, a Igreja Matriz (século XV, em ruínas), um cruzeiro do século XVII e a Igreja da Misericórdia, entre outros.

Quanto à gastronomia regional, o pão-de-ló e os biscoitos de azeite de Soure são as especialidades mais conhecidas, tal como o queijo caseiro do Rabaçal, feito na freguesia serrana de Degracias.

A festa e feira anual em honra do padroeiro de Soure, São Mateus, é celebrada em Setembro e atrai muitos visitantes pela sua animação e colorido.
Destaque
Termas da Azenha Termas da Azenha
Vinha da Rainha, Soure
$$$$$ (>150 euros)

As Termas da Azenha têm uns antigos banhos, casas de férias, quartos de hóspedes e um parque de campismo, a 20 quilómetros das praias.

Ofertas especiais

Encontre aqui o seu hotel

Destino

Check-in

Check-out

 © 1997-2019 Guia de Viagens Portugal Travel & Hotels Guide | Termos legais | Contacto